Talvez tenham descoberto uma nova partícula

12

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Cientistas da Organização Européia para Pesquisa Nuclear (CERN) apresentaram novos dados sobre a possível descoberta de uma nova partícula com base em dados recolhidos a partir da anomalia observada em dezembro do ano passado no Large Hadron Collider. De acordo com o físico Tommaso Dorigo, esta partícula não coincide com o Modelo Padrão, a teoria mais aceita usada neste campo.

Dorigo em seu artigo publicado no site Science 2.0 explica que a energia sem precedentes detectada, com mais precisão um sinal que revela um excesso de pares de fótons com uma massa de 750 giga elétron-volts (GeV), que poderia ser uma versão mais maciça de Higgs Higgs descoberto em 2012.

Uma partícula que se desintrega em um par de fótons deve ser um Higgs”, disse o físico.

No entanto, ele diz que há uma segunda hipótese. Ele sugere que é uma partícula exótica conhecida como Randall-Sundrum.

Embora em março deste ano já haviam rumores sobre a descoberta e as últimas estimativas estatísticas de detectores de partículas do colisor, chamado ATLAS e CMS, eles produziram valores mais positivos, porém ainda não atingem os cinco sigmas e, portanto, ainda não está claro se esta é uma coincidência.

Depois de analisar os resultados de 2015, nos últimos seis meses, foram publicados mais de 450 artigos científicos que descrevem novos modelos físicos em que os teóricos tentam usar as características da nova descoberta como uma chave para abrir novos cenários no campo física de partículas além do Modelo padrão.

Por agora, espera-se que os dados recolhidos no primeiro semestre do ano, já que serão apresentados no início de agosto em uma conferência científica no CERN, em Chicago (EUA). [RT]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...