Tendências para 2016 na tecnologia da informação

A businessman working on a touch screen.
29

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Estamos vivendo a era da informação. Cada vez mais o mundo parece acelerar a si mesmo, sem perspectivas de voltar a ser o que era há apenas seis meses atrás. Com todas estas novas tendências, a empresária Sandhya Venkatachalam cita quatro frentes que ela acredita que permanecerão em alta em 2016:

1 – Nuvens e computação em toda parte

“Mobile”, incluindo smartphones, wearables (como smartwatches) e a Internet das Coisas, finalmente, tornaram-se os paradigmas computacionais de foco e seus casos de uso continuam a evoluir. Eventualmente, isso vai levar a computação em todos os lugares, conectando tudo à Internet e causando uma criação ainda mais rápida dos dados.

2 – Análises profundas e avançadas

O foco em “big data” em 2015 realmente mudou nosso jeito de lidar com dados. Antes, a preocupação era a de gerenciar e armazenar os dados. Hoje, o desafio é entender como usar a crescente quantidade, volume e variedade de dados que temos para aprender algo que não sabíamos antes. No futuro, todas as aplicações terão uma análise automática embutida e terão de entregar insights e recomendações, não apenas o processamento mais rápido dos dados.

3 – Inteligência artificial e máquinas inteligentes

Análise e contexto começaram a pavimentar o caminho para máquinas inteligentes, que podem aprender por si mesmas e agir em conformidade. O ritmo de avanço da inteligência artificial realmente acelerou em 2015, fazendo com que as máquinas deixassem de ser “ajudantes” para se transformarem em máquinas que simplificam e automatizam muitos processos. Graças à inteligência e análise incorporada, esses sistemas tornam-se mais alertas e sensíveis aos seus arredores e se tornarão mais antecipatórios em oposição a serem meramente reativos.

4 – Impressão 3D

A impressão 3D começou a ter preços mais acessíveis neste ano, o que irá permitir escala e crescimento em usos industriais, bem como penetrar casos de uso do consumidor. A qualidade continuará a melhorar ao longo dos próximos anos, então podemos esperar uma provável expansão dos produtos de impressoras 3D em aplicações industriais e biomédicas, ajudando as empresas a reduzirem custos de prototipagem e imobiliários, bem como permitindo novos tipos de projeto e mais velocidade para os seus desenvolvimentos.

E para você, quais são as apostas para 2016?

Fonte: World Economic Forum

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...