Ter filhos no início do ano não é uma boa ideia, de acordo com a ciência

11

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma equipe de médicos britânicos estudou por que alguns meses são menos aconselháveis do que outros para a concepção de crianças, relata o jornal local The Telegraph, que mostra os resultados do estudo publicado no American Journal of Epidemiology.

De acordo com o estudo, bebês concebidos entre janeiro e março são mais propensos a terem problemas de aprendizagem porque suas mães não recebem o suficiente de vitamina D durante o período de gravidez.

Para conduzir os dados da pesquisa foram analisados a saúde e educação de mais de 800.000 crianças que frequentaram as escolas na Escócia entre 2006 e 2011. De acordo com o estudo, 8,9 por cento das crianças concebidas no primeiro trimestre tinham problemas de aprendizagem em comparação com 7,6 por cento das outras concebidas entre julho e setembro.

O estudo também conclui que problemas de aprendizagem, como a dislexia (problemas com a leitura), síndrome de autismo ou transtorno de déficit de atenção e hiperatividade são mais comuns em crianças concebidas no inverno nascidos entre outubro e dezembro.

Segundo os médicos britânicos, para garantir o alto desempenho da criança, é aconselhável fornecer vitaminas durante os primeiros meses após o nascimento, sendo suficiente cerca de dez microgramas de vitamina D.

O diretor do Instituto de Saúde e Bem-Estar Glasgow, Jill Pell, considera que é importante que as mulheres grávidas tomem suplementos de vitamina D o mais rapidamente possível. Segundo ele, o estilo de vida moderna tem contribuído para o aumento dificuldades de aprendizagem, porque a maior parte do tempo é gasto dentro de casa. [Telegraph, American Journal of Epidemiology]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...