f

A Terra pode perder até dois terços da sua vida selvagem até 2020

Nosso planeta está entrando em uma nova era – chamada de antropoceno -, onde a atividade humana está influenciando diretamente a geologia e os ecossistemas da Terra. Junto com as mudanças na atmosfera, terra, mares e florestas, o planeta tem visto seu número de animais selvagens diminuir.

Na verdade, estas mudanças podem provocar a maior extinção em massa desde a que extinguiu os dinossauros.

O “Living Planet Report”, relatório publicado pela World Wildlife Fund (WWF) e pela Sociedade Zoológica de Londres (ZSL) revelou que as populações globais de peixes, aves, mamíferos, anfíbios e répteis estão em curso para diminuir em 67% até 2020, quando comparados com os níveis de 1970. Populações de animais selvagens já reduziram em 58% entre 1970 e 2012.

 

Os números e projeções foram baseadas nos dados de cerca de 14.200 populações de 3.700 espécies diferentes de vertebrados ao redor do mundo. Esta é a pesquisa mais abrangente da história do ramo.

A principal ameaça é a perda de habitat. Especificamente, o WWF diz que grande parte da degradação dos habitats é causada pela agricultura insustentável, infraestrutura industrial, extração de madeira, produção de energia e desenvolvimento comercial. Dentre outros fatores relevantes aparece a caça ilegal, mudanças climáticas e espécies invasoras.

 

“Pela primeira vez desde o desaparecimento dos dinossauros há 65 milhões de anos atrás, estamos diante de uma extinção em massa da vida selvagem. Ignoramos o declínio de outras espécies – pois eles são o barômetro que revela o nosso impacto sobre o planeta. O uso indevido que a humanidade faz dos recursos naturais ameaça habitats e a estabilidade do nosso clima”, declarou Mike Barret, diretor da WWF-UK.

[IFLS]

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...