Um esqueleto encontrado em um barco revelará a origem da misteriosa máquina de Anticítera

O computador astronômico Anticítera, composto por engrenagens complexas e capaz de prever as posições dos corpos celestes, é um dos mecanismos mais antigos descobertos até o momento. Recuperado em 1901 a partir dos restos submersos de um navio mercante destruído entre 70 e 60 a.C. perto da ilha grega de mesmo nome, estima-se que este dispositivo analógico foi construído em torno de 150-100 a.C. e acredita-se que essa é a ferramenta mais complexa da cultura grega, mas sua origem geográfica continua a ser um mistério.

No último 31 de agosto mergulhadores encontraram restos humanos entre os destroços do mesmo navio. Esse esqueleto, que pertencia a um jovem de cerca de 20 anos, que eles têm chamado de Pamphilos ( “amigo de todos” em grego), servirá para identificar o local de origem do indivíduo e, portanto, do mecanismo de Anticítera, informa a revista Nature.

O barco virou quando cobria uma rota da Ásia Menor para Roma e ficou a 55 metros de profundidade. Na época, além do mecanismo de Anticítera, outros objetos de valor também foram resgatados como joias para estátuas, móveis e objetos de vidro. [Nature]

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...