Um peixe cuspindo “energia”? Fantástico!!!

20

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Cada dia que passa parece que novas descobertas estão sendo feitas, com isso temos uma dimensão da quantidade de animais que ainda não descobrimos e das proezas fantásticas que eles podem fazer. Isso foge da nossa imaginação, porém, uma gravação da CNN nos impressiona pelas belezas que existem na natureza, em especial no fundo do mar. Nas áreas abissais, ou seja, mas partes mais profundas do Oceano, onde a luz solar não chega, a iluminação de seres bioluminescentes é a alternativa desenvolvida pelos animais para obterem luz. A bioluminescência pode ser usada como recurso para clarear uma determinada área ou para a autodefesa do animal/planta que a usa. Os crustáceos ostracodes, medem mais ou menos 0,5 milímetros, tornam-se luminosos quando perturbados. Assim, costumam lançar substâncias bioluminescentes para tentar intimidar os predadores como o peixe cardeal.

Peixe-ataque-bioluminescente

O peixe abocanha o crustáceo ostracode, que imediatamente libera a sua substância dentro da boca do peixe que rejeita aquele material parecendo estar literalmente cuspindo fogo. Veja o vídeo abaixo flagrado pela CNN.

A bioluminescência é a produção e emissão de luz por um organismo vivo. É uma forma de quimioluminescência (energia química). A bioluminescência ocorre amplamente em vertebrados e invertebrados marinhos, assim como em alguns fungos, microorganismos incluindo algumas bactérias bioluminescentes e invertebrados terrestres, tais como pirilampos. Em alguns animais, a luz é produzida por microrganismos, tais como bactérias simbióticas do gênero Vibrio.

 

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...