Uma descoberta arqueológica em Israel pode resolver um grande mistério da Bíblia

40

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um dos mistérios mais profundos e mais importantes da Bíblia pode estar prestes a ser resolvido graças a uma longa pesquisa.

Bem, arqueólogos americanos descobriram um cemitério filisteu com os restos de mais de 200 pessoas na cidade israelense de Ashkelon, informou o jornal britânico The Independent. A descoberta do primeiro cemitério filisteu representa uma grande oportunidade para lançar luz sobre o povo mais misterioso da Bíblia.

Os pesquisadores apontam que os membros da nação bíblica eram enterrados com suas joias, essências perfumadas e armas, o que irá ajudar a saber mais sobre essas pessoas.

O arqueólogo Lawrence Stager, líder da expedição Leon Levy, destacou que esta descoberta irá desmentir muitos mitos relacionados ao povo filisteu. Segundo o arqueólogo Daniel M. Master, depois de mais de 30 anos de pesquisa sobre o que os filisteu deixaram para a humanidade, eles finalmente se encontraram cara a cara com eles.

Na Bíblia, os filisteus são descritos como arqui-inimigos de Israel, um povo estrangeiro que se estabeleceu em cinco grandes cidades da Palestina, no atual território do sul de Israel e da Faixa de Gaza.

Essa descoberta pode ser o suficiente para nos fazer repensar o que hoje definimos como filisteus, já que a denominação do povo nos faz acreditar que os filisteus eram pessoas incultas que não sabiam quase nada sobre artes, por exemplo. [RT, The Independent]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...