f

Uma supernova foi responsável por uma extinção massiva na Terra?

Os cientistas sabem que a liberação de energia a partir de uma supernova pode ter consequências importantes no planeta. Contudo, até agora, esta possibilidade só era manipulada a partir das hipóteses. No entanto, arqueólogos encontraram provas que mostram que a explosão de uma estrela supernova do tipo II foi responsável por uma extinção em massa na Terra.

Quais são esses sinais? Como detalhado no portal Universe Today, se trata de isotopos de ferro-60 (átomos com quatro ou mais neutrons) que foram encontrados em cristais de magnetita de dois núcleos de sedimentos no fundo do Oceano Pacífico.

O ferro-60 é produzido pela violenta explosão de uma estrela. Ao chegar à Terra ele foi depositado em sedimentos por bactérias que, ao morrerem, se decompõem e se dissolvem, assim deixando vestígios na forma de correntes magnetofossils.

Usando um espectrômetro, a equipe liderada por Peter Ludwig e Shawn Bishop, pode detectar átomos de ferro-60 “vivos” nas cadeias de fósseis de cristais de magnetita levadas para o fundo do mar por bactérias que encontrada água com a concentração necessária de oxigênio para sobreviverem e se reproduzirem.

Seguindo esta descoberta, os especialistas avaliaram que o material da supernova chegou à Terra cerca de 2,7 bilhões de anos atrás em um “bombardeio” de isótopos que se estendiam por cerca de 800.000 anos. Seu pico foi de cerca de 2,2 milhões de anos atrás, coincidindo com o momento em que o Homo habilis começou a elaborar ferramentas e utensílios de pedra. [Universe Today]

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...