Vem aí: A chuva de meteoros das Lirídeas

109

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Para todos os astrônomos, astrônomos amadores e entusiastas do céu: a chuva de meteoros das Lirídeas atingirá o seu pico máximo entre os dias 23 e 25 de abril. Se você tiver sorte, você poderá ver de 10 a 20 meteoros por hora, podendo chegar em regiões com pouca poluição luminosa em torno de 90 meteoros por hora, conforme publicado pela International Meteor Organization (IMO).

Você não vai precisar de um telescópio ou binóculo para ver este evento, já que como os meteoros passam muito rápidos e o binóculo e o telescópio diminui o seu campo de visão, você conseguirá apreciar este fenômeno tranquilamente a olho nu. Basta pegar um cobertor, deitar-se, e olhar para o céu noturno.

Esta deve ser uma experiência emocionante, pois normalmente, as lirídeas produzem um número gratificante de meteoros, o que é surpreendente, pois as suas velocidades moderadas de aproximadamente 50 quilômetros por segundo demonstra apenas cerca de 75% comparado com a chuva das Perseidas em agosto e a chuva das leonídeas em novembro.

shutterstock_183932246

Por conta da lua estar em sua fase minguante, será o momento ideal para se acompanhar os meteoros, sem o brilho dela para atrapalhar em observar meteoros de menor magnitude (magnitude é o nome dado para a intensidade de luz de um tal corpo celeste, quando mais negativo sua magnitude, maior será o brilho do corpo celeste).

A chuva tem o seu radiante na constelação de Lira, onde se encontra a brilhante estrela Vega. Softwares e aplicativos podem lhe ajudar a encontrar o radiante, com o Stellarium para computador/Iphone ou o Google Sky para android.

O Observatório Comunitário Slooh estará transmitindo a chuva de meteoros na noite da quarta feira com novos equipamentos low-light instalados no seu Observatório nas Ilhas Canárias, sendo a transmissão em inglês.

A transmissão começará às 21:00 ao vivo e você poderá acompanhar no site do Slooh, clicando aqui.

Para se localizar referente a constelação, basta se direcionar para o norte no início da madrugada. Quando mais ao norte do Brasil você se encontrar, mais alta a constelação estará no céu. Por estas razões, os moradores da região sul não poderão observar este fenômeno, já que a constelação estará muito abaixo do horizonte.

Para os observadores que estarão no hemisfério Norte, estarão muito bem localizados para apreciar a chuva das liríadas. Já nas latitudes médias do Hemisfério Sul, será possível visualizar a chuva a partir das 03:00 da manhã.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...