Há um buraco na superfície de Marte e os cientistas não têm ideia do que há dentro dele

por Lucas
0 comentário 236 visualizações

Procurando um lugar para se esconder da radiação, dos extremos de temperatura e das tempestades de poeira de Marte? Futuros exploradores de Marte podem encontrar um refúgio aconchegante em tubos de lava subterrâneos. Isso mesmo, tubos de lava! Se Marte for parecido com a Terra ou a Lua, pode ter esses grandes túneis subterrâneos formados por atividade vulcânica antiga. E adivinhe só? Partes colapsadas desses tubos, chamadas claraboias, podem ser os portais para esses esconderijos marcianos.

Dê uma olhada na região de Arsia Mons em Marte. Essa área é lar de um dos três vulcões dormentes no grupo Tharsis Montes. Imagens de alta resolução do Mars Reconnaissance Orbiter da NASA mostram uma cova de apenas alguns metros de largura nessa região. Arsia Mons, como o resto do Tharsis Bulge, é um playground vulcânico. Esta região tem milhares de quilômetros de extensão e fica cerca de 10 quilômetros acima da elevação média do planeta. A atividade vulcânica do passado deixou suas marcas, e características como essa cova são a evidência.

Esta imagem colorida da superfície de Marte foi criada com dados da Mars Reconnaissance Orbiter. A linha de três vulcões é Tharsis Montes, com Olympus Mons a noroeste e Valles Marineris a leste. Arsia Mons é o vulcão mais meridional dos três que compõem Tharsis Montes. (NASA/JPL-Caltech/Universidade Estadual do Arizona)

Esta imagem colorida da superfície de Marte foi criada com dados da Mars Reconnaissance Orbiter. A linha de três vulcões é Tharsis Montes, com Olympus Mons a noroeste e Valles Marineris a leste. Arsia Mons é o vulcão mais meridional dos três que compõem Tharsis Montes. (NASA/JPL-Caltech/Universidade Estadual do Arizona)

Essas covas podem ser mais do que apenas buracos no chão. Algumas podem ser claraboias colapsadas, levando a tubos de lava abaixo da superfície. Mas não se empolgue ainda — ainda há muita incerteza. Uma imagem mostra uma parede lateral iluminada, sugerindo que pode ser apenas uma cova cilíndrica, e não um portal para um esconderijo secreto marciano.

No Havaí, temos formações semelhantes chamadas crateras de poço. Essas covas não se conectam a tubos de lava extensos. São apenas buracos profundos e solitários formados por colapsos subterrâneos. As crateras de poço no Havaí variam de 6 a 186 metros de profundidade e de 8 a 1.140 metros de largura. A cova de Arsia Mons tem cerca de 178 metros de profundidade, encaixando-se bem nesse intervalo.

Sabemos mais sobre as covas e tubos de lava da Lua do que de Marte. Algumas covas lunares são termicamente estáveis a cerca de 17°C. Temos melhores imagens delas, mostrando pisos cobertos de pedregulhos e nos dando uma ideia melhor do que esperar. Já se fala em astronautas montando habitats infláveis dentro desses tubos lunares para se protegerem das variações de temperatura, radiação e micrometeoritos.

Estas imagens de um poço perto de Arsia Mons foram capturadas há vários anos. A imagem à esquerda foi capturada primeiro, e os cientistas se perguntaram se ela poderia levar a um tubo de lava ou a uma caverna. Em seguida, foi capturada a imagem da direita, mostrando uma parede lateral. A parede lateral pode indicar que não há tubo ou caverna. (NASA/JPL/Universidade do Arizona)

Estas imagens de um poço perto de Arsia Mons foram capturadas há vários anos. A imagem à esquerda foi capturada primeiro, e os cientistas se perguntaram se ela poderia levar a um tubo de lava ou a uma caverna. Em seguida, foi capturada a imagem da direita, mostrando uma parede lateral. A parede lateral pode indicar que não há tubo ou caverna. (NASA/JPL/Universidade do Arizona)

Marte, no entanto, é um jogo diferente. A gravidade mais baixa de Marte pode significar tubos de lava maiores do que os da Terra. Imagens de Marte mostram rilles, que são tubos colapsados, sugerindo que nem todos os tubos marcianos desmoronaram. Uma cova no vulcão Pavis Mons é especialmente intrigante. Há um vazio embaixo, mas a natureza exata ainda é desconhecida. Se for um tubo de lava, pode ser enorme comparado aos tubos da Terra.

Apesar de todas essas evidências promissoras, os cientistas não estão tirando conclusões precipitadas. Eles não podem simplesmente assumir que os tubos de lava estão lá, embora pareça provável. Se esses tubos existirem, podem ser abrigos perfeitos para astronautas. Mas antes que alguém comece a fazer as malas, precisamos de uma missão robótica para explorar essas estruturas subterrâneas misteriosas, por que, afinal, ninguém sabe exatamente o que tem dentro.

Então, aí está. Marte pode ter tubos de lava subterrâneos que um dia podem servir como esconderijos para exploradores humanos. Mas até enviarmos robôs para verificar, isso continua sendo um dos muitos mistérios de Marte.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.