Descoberta de antigo vulcão ativo coberto de ovos gigantes surpreende cientistas

por Lucas
3 comentários 298 visualizações

Uma equipe de pesquisadores liderada pela bióloga marinha Dra. Cherisse Du Preez fez uma descoberta surpreendente em águas canadenses, onde esperavam encontrar um vulcão submarino aparentemente extinto. Contrariando as expectativas iniciais de encontrar uma formação dormente em águas geladas, a equipe se deparou com um cenário inesperado: o vulcão estava expelindo água quente. Esta descoberta foi significativa, pois a água quente e rica em minerais emitida pela montanha submarina criou um ambiente propício para a sobrevivência de criaturas marinhas nas profundezas do mar.

Durante a expedição, que durou duas semanas, a equipe observou um aspecto ainda mais surpreendente: o cume do vulcão estava pontilhado com enormes ovos. Após investigações, descobriu-se que o responsável pela postura dos ovos era uma criatura marinha identificada como a raia-branca-do-Pacífico. Estes animais, que são parentes de tubarões e arraias, põem ovos retangulares, conhecidos popularmente como “bolsas de sereia” devido à sua semelhança com pequenas bolsas de mão.

Os cientistas descobriram que o vulcão estava se unindo à vida marinha. Crédito: YouTube/NEPDEP 2023

Os cientistas descobriram que o vulcão estava se unindo à vida marinha. Crédito: YouTube/NEPDEP 2023

A Dra. Du Preez compartilhou com a Live Science que o local da descoberta é extremamente especial, destacando a raridade de encontrar um berçário de raia-branca-do-Pacífico. Antes dessa descoberta, o único berçário conhecido dessa espécie estava localizado nas Galápagos, contendo apenas uma dúzia ou duas de ovos. Em contraste, o vulcão encontrado estava coberto por uma quantidade significativa de ovos, cada um medindo cerca de meio metro de diâmetro.

Um aspecto notável da descoberta é que os ovos da raia-branca-do-Pacífico podem levar até quatro anos para eclodir e se desenvolverem em adultos. A Dra. Du Preez explicou que a água quente do vulcão provavelmente acelera o período de gestação dos ovos, resultando em uma maior taxa de sucesso dos juvenis. Ela descreveu o cume raso do monte submarino como um jardim de corais e um berçário seguro para os juvenis crescerem antes de descerem para as profundezas, caracterizando a situação como benéfica para as criaturas.

Os ovos encontrados no cume foram postos por raias-brancas-do-Pacífico. Crédito: YouTube/NEPDEP 2023

Os ovos encontrados no cume foram postos por raias-brancas-do-Pacífico. Crédito: YouTube/NEPDEP 2023

No entanto, a equipe enfrenta um desafio significativo: o monte submarino coberto de ovos não está protegido e está ameaçado pela atividade pesqueira. Apesar desses desafios, a equipe de pesquisa comprometeu-se a continuar monitorando o monte submarino.

O cume do monte submarino estava coberto por milhares de ovos gigantes em forma de ravióli. (Crédito da imagem: NEPDEP 2023)

O cume do monte submarino estava coberto por milhares de ovos gigantes em forma de ravióli. (Crédito da imagem: NEPDEP 2023)

A expedição resultou em um vídeo de três minutos, disponibilizado no YouTube. No vídeo, a Dra. Du Preez expressou seu entusiasmo e surpresa com as descobertas, mencionando que a expedição foi sem precedentes e que os encontros pessoais com os animais marinhos profundos deixaram a equipe sem palavras.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

3 comentários

Dym 04/01/2024 - 14:14

Que maravilhaaaa!!!
👏👏👏👏👏👏👏👏

Comentar
Melkides José 05/01/2024 - 19:52

Kd os ovos gigantes?

Comentar
Edmar Fernandes Grifo 06/01/2024 - 16:32

E porquê não tem o vídeo dos ovos nem as fotos caramba.

Comentar