Mina abandonada na Finlândia será transformada em uma enorme bateria gravitacional

por Lucas
0 comentário 6 visualizações

Cansado das mesmas velhas soluções de armazenamento de energia? Vamos falar sobre baterias gravitacionais – elas estão prestes a mudar o jogo, e a Mina de Pyhäsalmi na Finlândia está liderando essa revolução. Imagine isso: uma mina abandonada e profunda transformada em uma enorme bateria capaz de armazenar 2 megawatts de energia. Parece loucura? Está acontecendo.

A energia renovável é fantástica, mas é imprevisível. O sol e o vento não seguem nossos horários. Às vezes, eles produzem demais e, outras vezes, nos deixam na mão. Essa incompatibilidade cria um enorme problema. Muita energia pode sobrecarregar a rede, levando ao desperdício de energia e até situações bizarras onde você é pago para usar eletricidade. Entra em cena a bateria gravitacional.

Esqueça o nome chique – o conceito é brilhantemente simples. Quando há excesso de energia, ela é usada para levantar pesos como água ou areia para um nível mais alto, convertendo energia cinética em energia potencial. Quando o suprimento de energia diminui, esses pesos são soltos, acionando turbinas enquanto descem. A gravidade faz o trabalho pesado – literalmente.

Agora, enquanto a maioria das baterias gravitacionais são reservatórios, há uma nova ideia: usar minas abandonadas. Empresas como a Gravitricity estão inovando com sistemas de guinchos e elevadores em antigos poços de mina. Eles estão se instalando na mina de Pyhäsalmi, com 1.400 metros de profundidade. Imagine um elevador enorme, mas em vez de transportar pessoas, ele move pesos para cima e para baixo para armazenar e liberar energia.

Martin Wright, cofundador da Gravitricity, entende bem. Ele diz que, à medida que dependemos mais da energia renovável, precisamos de melhores soluções de armazenamento. As baterias gravitacionais oferecem o melhor dos dois mundos – combinam as vantagens das baterias de íon de lítio e do armazenamento hidroelétrico, sem o preço alto e os metais raros.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.