Alinhamento planetário: o que é e quando será o próximo desfile cósmico?

por Lucas
0 comentário 635 visualizações

Prepare-se, observadores do céu! 2024 está pronta para deslumbrar com um raro evento celestial no início de junho.  Mercúrio, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno estarão todos alinhados no céu noturno. Vênus? Ela decidiu pular essa festa. E a Lua? Está na fase minguante, então não se preocupe com seu brilho roubando a cena.

Um alinhamento de planetas traçará um caminho curvo no céu. Esse caminho, chamado de eclíptica, é onde o Sol e a Lua fazem sua jornada diária. Os planetas, graças ao nosso sistema solar plano, ficam nessa faixa estreita, tornando esses alinhamentos visíveis da Terra.

Esses alinhamentos podem parecer que os planetas estão formando uma linha reta perfeita, mas não se engane. É tudo uma questão de perspectiva. Eles estão apenas seguindo suas órbitas usuais. Ver vários planetas assim? Raro e totalmente espetacular. Alinhamentos quase perfeitos, onde eles formam uma linha reta exata, são quase míticos por causa de suas órbitas e velocidades variadas.

Agora, não confunda alinhamento planetário com um desfile planetário. Alinhamento é quando vários planetas se reúnem do mesmo lado do Sol. Um desfile planetário, por outro lado, é apenas um termo casual para avistar vários planetas no céu em uma noite.

Então, realmente veremos seis planetas perfeitamente alinhados? Tecnicamente, um alinhamento começa com pelo menos três planetas. Mas ter seis alinhados? Isso é uma visão a ser contemplada. Eles orbitam ao redor do Sol na eclíptica, e do nosso ponto de vista na Terra, parece uma linha reta cósmica.

Marque no calendário para 3 de junho. É quando esse alinhamento celestial atinge seu pico. No entanto, a visibilidade de cada planeta depende de onde você está na Terra. Para aqueles ansiosos para dar uma espiada, ferramentas online como “Time and Date” serão seus melhores amigos, mostrando os horários de subida e descida de cada planeta. No Brasil, o melhor horário para ver será pouco antes do amanhecer.

Urano e Netuno estão muito longe para serem vistos a olho nu. Binóculos não vão adiantar; você precisará de um telescópio. Júpiter e Mercúrio podem ser um pouco tímidos, ficando baixos perto do horizonte e se perdendo no crepúsculo. Mas não se preocupe, Marte e Saturno estarão lá, brilhantes e prontos para o close.

Esse evento não é apenas para astrônomos experientes com equipamentos sofisticados. Até mesmo observadores casuais podem se divertir. Com um bom par de binóculos ou um pequeno telescópio, você terá uma visão decente. E se você não tiver nenhum equipamento? Sem problemas. Apenas vá para um lugar escuro longe das luzes da cidade, e você ainda verá um espetáculo.

Para obter a melhor visão? Dicas simples: Encontre um local escuro com uma visão clara do horizonte. Quanto menos obstáculos, melhor. Verifique a previsão do tempo. Céus claros são essenciais. E seja paciente. Dê tempo para seus olhos se ajustarem à escuridão.

Se você quiser melhorar ainda mais a experiência, baixe um aplicativo de observação de estrelas. Esses aplicativos podem ajudá-lo a identificar planetas e estrelas, tornando sua experiência ainda mais envolvente. E por que não tornar isso um evento social? Convide amigos e familiares, compartilhe a empolgação, e talvez até tire algumas fotos para lembrar a noite.

E aqui vai uma dica para quem planeja usar um telescópio: comece com a lua. É um alvo fácil e vai te ajudar a se acostumar com o foco. Depois, passe para os planetas. Marte e Saturno são as estrelas desse show, e ver os anéis de Saturno ou o brilho avermelhado de Marte é pura magia.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.