‘Árvore mais antiga’ da Terra pode revelar alguns dos segredos do planeta

por Lucas
0 comentário 46 visualizações

O “bisavô”, localizado à beira de um desfiladeiro em uma floresta na região de Los Ríos, a 800 quilômetros ao sul de Santiago, Chile, é um notável exemplar de Fitzroya cupressoides, comumente conhecido como cipreste da Patagônia. Esta espécie de árvore, endêmica do sul do continente, tem a distinção de ser a maior da América do Sul. O ecossistema da região inclui várias outras espécies de árvores, como coigüe, pinho-de-plum e tepa. A área também é lar de uma diversidade de vida selvagem, incluindo sapos de Darwin, lagartos e aves como o chucao tapaculo e o gavião chileno.

Em 2020, um significativo esforço científico foi empreendido para extrair uma amostra do “bisavô”, utilizando a broca manual mais longa disponível. No entanto, a equipe não alcançou o centro da árvore. Com base na amostra extraída, cientistas estimaram sua idade em torno de 2.400 anos, empregando um modelo preditivo para aproximar a idade total da árvore. A estimativa sugere que “bisavô” poderia potencialmente ter cerca de 5.000 anos, sendo a árvore mais antiga do mundo. Há, no entanto, muitos debates em torno desse tema.

A importância do”bisavô” se estende ao campo da dendrocronologia, o estudo de datação dos anéis das árvores para determinar quando foram formados. Este método, no entanto, enfrenta desafios com árvores mais antigas, que muitas vezes têm um núcleo apodrecido, tornando a datação precisa difícil. Assim, a idade do “bisavô” e as condições de seus anéis fornecem informações valiosas.

Essas árvores antigas são consideradas cruciais para a compreensão das condições ambientais históricas. Cada anel de uma árvore pode indicar anos secos ou úmidos, sendo a largura dos anéis um indicador chave. Além disso, esses anéis podem registrar eventos naturais significativos, como incêndios e terremotos. Por exemplo, o terremoto mais poderoso da história registrada, que atingiu a área em 1960, acredita-se ter deixado sua marca nos anéis de árvores como o “bisavô”.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.