As pessoas estão confusas sobre como você pode navegar dos EUA para a Índia em linha reta

por Lucas
0 comentário 61 visualizações

Por que os voos não ficam mais curtos ao voar contra a rotação da Terra? E por que não podemos mover caminhões com ímãs? Essas são as perguntas que algumas pessoas têm, enquanto outras ainda estão tentando entender que você pode viajar da Índia para os EUA em uma linha reta. Vamos esclarecer a confusão.

Primeiro, imagine o globo terrestre e o achate. Mapas não são perfeitos. Você provavelmente já viu a projeção de Mercator. Imagine envolver um cilindro ao redor da Terra e projetar pontos do globo nele. Foi isso que o cartógrafo Gerardus Mercator fez em 1569. Esse mapa é excelente para navegação, garantindo que os navios não precisem corrigir constantemente suas rotas por causa da curvatura da Terra. No entanto, ele distorce o tamanho e a forma dos continentes. As áreas próximas ao equador permanecem precisas, mas quanto mais você se afasta, mais distorcidas as coisas ficam. A Groenlândia, por exemplo, parece competir em tamanho com a África. Spoiler: não compete.

Então, por que uma linha reta da Índia para os EUA parece curva na maioria dos mapas? Tudo se resume à tradução do 3D para o 2D. No globo, o caminho mais curto entre dois pontos é chamado de rota do círculo máximo. Mas quando você achata essa rota em um mapa de Mercator, ela fica toda distorcida. Daí, uma linha aparentemente reta se torna uma curva.

Agora, vamos ao ponto interessante: voos e a rotação da Terra. A Terra gira a cerca de 1.600 quilômetros por hora no equador. Você pensaria que voar para o oeste seria moleza – literalmente. Mas os aviões viajam dentro da atmosfera da Terra, que também está girando na mesma velocidade que a superfície. Pense nisso como uma esteira rolante em um aeroporto. Não importa quão rápido a esteira vá, você ainda está se movendo em relação a ela.

E sobre usar ímãs para mover caminhões? Ímãs são legais, mas não são mágicos. Para mover um caminhão, você precisa de energia. Ímãs podem criar movimento através de campos magnéticos, mas você ainda precisaria de uma fonte de energia para manter esses campos. Além disso, quando você se aprofunda na física, percebe que contar apenas com ímãs para manter um caminhão pesado em movimento não é prático.

Então, da próxima vez que você pensar nessas perguntas, lembre-se: os mapas mentem (um pouco), a rotação da Terra não te dá uma carona de graça, e ímãs, apesar de fascinantes, não são uma bala de prata para mover veículos. Agora, vá impressionar seus amigos com seu novo conhecimento!

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.