Encontrado dinossauro de 75 milhões de anos com comida no estômago

por Lucas
0 comentário

Uma descoberta notável de fósseis revelou a última refeição de um Tiranosaurídeo, especificamente de um Gorgosaurus juvenil. Essa descoberta é significativa, pois é a primeira vez que o conteúdo estomacal de um Tiranosaurídeo foi encontrado intacto.

O fóssil mostra que este jovem Gorgosaurus consumiu as pernas de dois pequenos dinossauros emplumados, da espécie Citipes elegans, uma criatura prevalente há cerca de 75 milhões de anos. Esse vislumbre na dieta do dinossauro é único e lança luz sobre os hábitos alimentares dos jovens Tiranosaurídeos, que parecem ter sido seletivos ou ‘exigentes’ na alimentação.

A Dra. Darla Zelenitsky, da Universidade de Calgary, coautora do estudo, enfatizou a raridade e importância desta descoberta. Ela se referiu ao espécime de Gorgosaurus como um “fóssil único em uma carreira”. Essa caracterização sublinha a singularidade da descoberta, especialmente considerando a extensa carreira de Zelenitsky, que inclui várias descobertas significativas. O estado dos ossos fossilizados de Citipes elegans sugere que o Gorgosaurus morreu dentro de uma semana após consumir sua última refeição. No entanto, a causa da morte do Gorgosaurus permanece desconhecida. O Dr. François Therrien, outro coautor do Museu Royal Tyrrell, mencionou de forma humorística a aparente causa da morte dos pequenos Citipes, mas reconheceu o mistério que envolve o fim do Gorgosaurus.

Encontrado dinossauro de 75 milhões de anos com comida no estômago

É possível que os Citipes fossem tão abundantes que o Gorgosaurus não precisasse se preocupar em comer seus pedaços de penas.

Implicações no Comportamento e Ecologia dos Dinossauros

A descoberta deste Gorgosaurus em Alberta, Canadá, fornece insights valiosos sobre o comportamento alimentar dos dinossauros Tiranosaurídeos. A posição da carcaça no fundo de um depósito de canal fluvial foi significativa. Embora isso não implique necessariamente que o dinossauro tenha se afogado, indica que ambientes fluviais são propícios para a preservação de tais fósseis devido ao transporte de sedimentos. Esta descoberta enriquece nossa compreensão sobre o comportamento e estilo de vida dos jovens Tiranosaurídeos.

Enriquecendo ainda mais nosso entendimento sobre o comportamento dos dinossauros, estão os fósseis encontrados no Deserto de Gobi, na Mongólia, onde animais antigos às vezes eram preservados em posições de vida devido ao colapso súbito de dunas. Esses fósseis, incluindo Oviraptores chocando seus ovos e um Velociraptor e Protoceratops travados em combate, fornecem vislumbres raros do cotidiano dessas criaturas antigas. O espécime de Alberta, apesar de preservado em um ambiente diferente, oferece um vislumbre detalhado similar, particularmente em relação aos hábitos alimentares de um Tiranosaurídeo.

Evolução dos Hábitos Alimentares dos Tiranosaurídeos

O estudo liderado por Therrien e Zelenitsky aprofunda em como os hábitos alimentares dos Tiranosaurídeos juvenis contribuíram para sua dominância em certos ecossistemas. Eles propõem que esses dinossauros não seguiam um único padrão alimentar ao longo de suas vidas. Em vez disso, suas dietas evoluíam à medida que envelheciam, permitindo-lhes ocupar múltiplas posições na cadeia alimentar, apesar de serem de uma única espécie. Essa adaptabilidade na dieta é vista como um fator chave no sucesso e na dominância dos Tiranosaurídeos.

Os Gorgosaurus adultos, que pesavam cerca de 1.000 quilogramas (2.200 libras), eram conhecidos por predarem grandes herbívoros como os ceratopsianos (dinossauros com chifres) e hadrossauros (dinossauros com bico de pato), usando seus crânios massivos e dentes poderosos para subjugar e consumir essas grandes criaturas. No entanto, até essa descoberta, não estava claro se os Tiranosaurídeos juvenis, que pesavam cerca de um terço dos adultos, seguiam um padrão dietético semelhante. As novas evidências mostram uma diferença distinta nas dietas dos Tiranosaurídeos jovens e adultos. Os pesquisadores agora visam explorar ainda mais a natureza dessas mudanças dietéticas, incluindo os tipos de presas visadas pelos juvenis e a cronologia específica dessas mudanças alimentares.

A capacidade dos Tiranosaurídeos de ocupar diferentes nichos ecológicos ao longo de sua vida provavelmente desempenhou um papel crucial em seu sucesso evolutivo. Ao não competir por recursos com seus homólogos mais velhos e mais jovens, Gorgosaurus e outros Tiranosaurídeos podiam controlar seus ecossistemas de forma eficaz, deixando pouco espaço para outras espécies de terópodes se estabelecerem. Essa adaptabilidade e dominação ecológica são vistas como fatores contribuintes para os Tiranosaurídeos se tornarem alguns dos dinossauros predadores mais formidáveis da história da Terra.

As descobertas deste estudo são detalhadas na revista Science Advances.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.