NASA lança missão para interceptar o asteroide ‘Deus do Caos’ conforme ele se aproxima da órbita da Terra

por Lucas
0 comentário 109 visualizações

Uma espaçonave da NASA, originalmente chamada de OSIRIS-REx, iniciou uma nova missão como OSIRIS-APEX para estudar o asteroide Apophis, apelidado de “Deus do Caos”. Esta missão vem após o retorno da OSIRIS-REx à Terra em setembro, completando uma jornada de sete anos que envolveu a coleta de amostras do asteroide Bennu. A missão atual é observar de perto o Apophis à medida que ele se aproxima da Terra em 2029, um evento sem precedentes na história registrada.

Espera-se que o Apophis passe pela Terra em 13 de abril de 2029, a uma proximidade de cerca de 32.000 quilômetros, o que é mais perto do que alguns satélites feitos pelo homem. Essa proximidade é notável, pois permite a observação detalhada do asteroide, que mede aproximadamente 370 metros de diâmetro. Um encontro tão próximo com a Terra é uma ocorrência rara para o Apophis, acontecendo uma vez a cada 7.500 anos.

Um foco chave da missão OSIRIS-APEX é estudar os efeitos da gravidade da Terra no Apophis à medida que ele se aproxima do nosso planeta. Os cientistas estão particularmente interessados em observar como a superfície do asteroide muda devido a essa interação gravitacional. Amy Simon, a cientista do projeto da missão, destaca a importância de analisar essas mudanças na superfície. A missão visa fornecer insights sobre como as forças de maré e o acúmulo de materiais, considerados processos fundamentais, podem contribuir para a formação de planetas.

NASA lança missão para interceptar o asteroide ‘Deus do Caos’ conforme ele se aproxima da órbita da Terra

Imagem ilustrativa

Atualmente, o dia do asteroide dura aproximadamente 30,6 horas, mas espera-se que essa duração mude devido aos efeitos gravitacionais da Terra. Além disso, essas forças podem desencadear deslizamentos de terra e terremotos no Apophis, fenômenos que a missão busca estudar. Dani Mendoza DellaGiustina, a principal investigadora da OSIRIS-APEX na Universidade do Arizona em Tucson, enfatiza o potencial dessas observações para aprimorar nosso entendimento dos detritos do início do sistema solar se transformando em planetas totalmente formados.

A espaçonave está programada para encontrar o Apophis em 13 de abril de 2029. No entanto, ela não pousará no asteroide. Em vez disso, operará em proximidade por cerca de 18 meses. Durante este período, a OSIRIS-APEX não só monitorará mudanças na superfície, mas também mapeará a superfície do asteroide e analisará sua composição química. Um aspecto intrigante da missão envolve a espaçonave se movendo a cerca de 16 pés da superfície do Apophis para disparar seus propulsores para baixo. Esta manobra é projetada para agitar o material, oferecendo aos cientistas uma visão das camadas abaixo da superfície.

Como o encontro com o Apophis ainda está a vários anos de distância, os cientistas estão monitorando sua trajetória enquanto ele faz a primeira de seis passagens próximas pelo sol. Essa observação preparatória ajudará a maximizar os resultados científicos da missão OSIRIS-APEX à medida que se aproxima do asteroide “Deus do Caos”.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.