Olho do Saara: Especialistas intrigados com misteriosa estrutura visível do espaço

por Lucas
0 comentário 273 visualizações

O Olho do Saara, conhecido como Estrutura Richat, é uma característica geológica proeminente localizada na Mauritânia, no noroeste da África. É notável por sua forma circular marcante, frequentemente comparada a uma enorme cratera de impacto, estendendo-se por aproximadamente 48 quilômetros de diâmetro. Esta estrutura é tão vasta que é visível do espaço, atraindo a atenção da NASA, que capturou inúmeras imagens da área ao longo dos anos.

Inicialmente, a origem da Estrutura Richat foi atribuída a um evento de impacto, uma hipótese baseada na observação de que grandes meteoritos frequentemente criam características circulares na superfície da Terra. Esta teoria foi apoiada por um relatório do Observatório da Terra da NASA, que afirmou: “A origem da Estrutura Richat foi inicialmente considerada o resultado de um evento de impacto porque grandes meteoros tipicamente produzem características circulares na superfície da Terra.”

Estrutura Richat

Apesar dessa teoria inicial, estudos geológicos subsequentes forneceram explicações alternativas. Os pesquisadores identificaram a Estrutura Richat como um domo geológico elevado, também conhecido como anticlinal em domo. Essa formação ocorreu devido a taxas de erosão diferentes entre vários tipos de rochas no domo superior exposto, levando à criação de cristas circulares conhecidas como cuestas.

Um relatório da NASA elaborou sobre isso, explicando: “Estudos geológicos do Olho do Saara revelam que é na verdade um domo geológico elevado, também conhecido como anticlinal em domo. Com o tempo, taxas de erosão diferenciadas entre vários tipos de rochas no domo superior exposto levaram à formação de cristas circulares conhecidas como cuestas.”

Em 2014, um artigo publicado no Journal of African Earth Sciences introduziu uma perspectiva diferente, concentrando-se na rocha vulcânica encontrada dentro da estrutura. Os pesquisadores deste estudo propuseram que rocha derretida foi empurrada para a superfície, formando a forma de domo. Eles sugeriram que séculos de erosão resultaram na aparência em anéis observada hoje. Além disso, eles postularam que o supercontinente Pangaea poderia ter tido uma influência significativa nesta formação, indicando a antiguidade da Estrutura Richat.

A Estrutura Richat também capturou a imaginação daqueles fora da comunidade científica. Algumas pessoas acreditam que seja os remanescentes da antiga cidade de Atlântida. Essa crença é parcialmente devido à sua forma circular, que se diz assemelhar à descrição de Atlântida dada por Platão. No entanto, essa associação permanece um tópico de especulação e mito, em vez de consenso científico.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.