Você vê ‘moscas’ voando em seus olhos: O que são? Como se livrar delas?

por Lucas
0 comentário 179 visualizações

Moscas volantes, clinicamente denominadas como miodesopsias, manifestam-se como manchas, cordões ou teias de aranha pretas ou cinzas que flutuam pelo campo de visão. Frequentemente mais perceptíveis contra fundos claros, essas perturbações visuais surgem de mudanças no humor vítreo do olho – a substância semelhante a um gel que preenche o interior do olho. Embora geralmente benignas, um aumento súbito nas moscas volantes, especialmente se acompanhado por flashes de luz, exige uma avaliação médica imediata para descartar condições subjacentes graves.

O corpo vítreo, composto principalmente por água, colágeno e ácido hialurônico, sofre mudanças com a idade, levando à aglomeração das fibras de colágeno. Esses aglomerados projetam sombras na retina, percebidas como moscas volantes. Fatores que contribuem para a formação de moscas volantes incluem degeneração vítreo-relacionada à idade, descolamento vítreo posterior e, em alguns casos, trauma ocular ou complicações decorrentes de cirurgia ocular.

Moscas volantes também podem indicar problemas oculares mais graves, como rasgos ou descolamentos da retina, especialmente se acompanhados por flashes súbitos de luz ou um aumento significativo nas moscas volantes. Esses sintomas requerem atenção médica imediata para prevenir a possível perda de visão.

Para a maioria das pessoas, as moscas volantes são um incômodo menor, com o cérebro adaptando-se a ignorar essas aberrações visuais ao longo do tempo. No entanto, em casos em que as moscas volantes prejudicam significativamente a visão ou a qualidade de vida, a intervenção médica pode ser considerada. As opções de tratamento incluem vitreólise a laser YAG, onde um laser é utilizado para fragmentar as moscas volantes, e vitrectomia, um procedimento mais invasivo que envolve a remoção e substituição do humor vítreo. Ambos os procedimentos carregam riscos e geralmente são reservados para casos graves.

Profissionais da saúde ocular enfatizam a importância de exames regulares dos olhos, particularmente para indivíduos acima de 50 anos, aqueles com histórico de trauma ocular ou que experienciam mudanças súbitas na visão. A detecção precoce e o manejo de condições oculares podem ajudar a manter a saúde visual e prevenir complicações.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.