Fosso misterioso descoberto em Jerusalém pode ter sido usado para dividir a cidade bíblica

por Lucas
0 comentário 38 visualizações

Arqueólogos desenterraram uma descoberta arqueológica significativa sob um estacionamento em Jerusalém: um enorme fosso, que se acredita ter desempenhado um papel na divisão da cidade durante os tempos bíblicos. Essa descoberta, detalhada em um estudo publicado em outubro de 2023 no “Tel Aviv, Journal of the Institute of Archaeology of Tel Aviv University”, oferece novas percepções sobre a estrutura e história da antiga cidade.

A construção deste fosso é notável por sua escala e habilidade. Tem aproximadamente 30 metros de largura e 6 metros de profundidade, esculpido na rocha. A localização do fosso sugere que ele pode ter separado grande parte da antiga Jerusalém de locais sagrados significativos, incluindo o Monte do Templo. Essa divisão estrutural indica a importância estratégica e possivelmente simbólica do fosso no planejamento urbano antigo.

Determinar a data exata da construção do fosso permanece um desafio para os pesquisadores. No entanto, estima-se que tenha sido construído por volta do século IX a.C., durante a Idade do Ferro. O propósito exato do fosso também é um tema de debate. Pode ter servido a várias funções, com seu tamanho e profundidade massivos indicando um investimento significativo de recursos e mão de obra.

Yuval Gadot, o primeiro autor do estudo e professor de arqueologia da Universidade de Tel Aviv, que colaborou na escavação com a Autoridade de Antiguidades de Israel, explicou as implicações históricas do fosso. “Naquela época, servia para dividir Jerusalém em duas: a acrópole com o templo e o palácio ao norte e a cidade mais antiga ao sul”, afirmou Gadot. Ele também especulou sobre a intenção original do fosso, dizendo: “Se foi cortado em tempos anteriores — algo que não podemos provar — então seu propósito era defender a cidade do norte.”

Gadot também enfatizou a importância arquitetônica desta descoberta. Ele a descreveu como “única” e um “grande projeto monumental que só poderia ser executado pelos reis que governavam a cidade”. Vincular o fosso ao século IX a.C. sugere sua associação com um dos primeiros reis de Judá mencionados no Antigo Testamento. “Executar um fosso como esse exibe seu poder e capacidade de liderar projetos monumentais que alteraram e remodelaram a topografia natural da cidade por séculos”, comentou Gadot.

Essa descoberta não foi isolada. No início de 2023, arqueólogos encontraram dois conjuntos de canais perfurados na rocha sob o mesmo estacionamento. Esses canais, túneis sob a superfície, podem fornecer contexto adicional à função do fosso e à paisagem urbana mais ampla da antiga Jerusalém.

A descoberta lança luz sobre as estratégias defensivas e o desenvolvimento urbano de Jerusalém há milhares de anos. Apesar disso, Gadot reconhece que várias perguntas permanecem sem resposta. Ele levantou questões sobre os mecanismos de defesa do norte da cidade, a integração do Monte do Templo na cidade e sua conexão com a cidade mais antiga. “O cume da Cidade de Davi é cercado por vales profundos a leste, sul e oeste, mas não há nada que o defenda do norte”, apontou Gadot.

O papel do fosso como uma potencial estrutura de defesa do norte se torna um assunto de interesse. Gadot elaborou: “Graças a outras escavações, podemos ver que o fosso permitiu que aqueles que construíram seu palácio e o templo no topo do Monte do Templo, restringissem a aproximação à nova acrópole construída — para criar uma divisão física que também é um poderoso símbolo.”

O estudo também observa que o uso do fosso continuou até o período Helenístico Tardio (332 a 63 a.C.), após o qual atividades de construção eventualmente preencheram o fosso, levando ao seu desaparecimento da paisagem urbana. Esse desenvolvimento histórico marca o fim de uma era para o fosso, pois ele desapareceu de vista, enterrado sob camadas de história e construção, apenas para ser redescoberto nos tempos modernos.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.