Imagens de satélite mostram que nova ilha do Japão está crescendo

por Lucas
0 comentário 6 visualizações

O Japão, conhecido por suas numerosas ilhas, descobriu em fevereiro deste ano que possui aproximadamente 14.125 ilhas, um número significativamente maior que os 6.852 anteriormente registrados. Esse aumento se deve em grande parte à atividade vulcânica do país.

Em 21 de outubro de 2023, ocorreu uma erupção vulcânica submarina perto de Iwo Jima, uma ilha no Japão. A erupção foi poderosa, com jatos de água atingindo até 50 metros de altura. Além de expelir água, a erupção também lançou ao ar rochas de vários metros de diâmetro. Esse evento levou à formação de uma nova ilha chamada “Niijima”, que em português significa “ilha nova”.

A formação de Niijima deve-se principalmente ao acúmulo de cinzas vulcânicas e rochas. Imagens tiradas do espaço no final de outubro forneceram uma visão clara desta ilha recém-formada.

Segundo relatórios e imagens de satélite recentes, Niijima está crescendo em tamanho. A Universidade de Tóquio mediu a ilha com 8,6 quilômetros de comprimento na direção nordeste-sudoeste e 5,6 quilômetros de largura na direção noroeste-sudeste. Esse crescimento é resultado da atividade vulcânica contínua.

A Universidade de Tóquio divulgou um comunicado, traduzido do japonês, indicando que as erupções parecem estar ocorrendo em dois locais principais: a cratera, onde ocorrem explosões freatomagmáticas, e um duto, de onde as massas de rocha que formam a ilha estão sendo expelidas.

O comunicado da universidade também observou que a localização da erupção de 2023 é quase idêntica à de uma erupção em 2022. Essa semelhança sugere um ressurgimento da atividade magmática em Iwo Jima, destacando a natureza dinâmica e em constante mudança da geologia e topografia do Japão devido à sua atividade vulcânica.

Fonte: Space.com

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.