NASA descobriu um “Planeta Interestelar” onde 1 ano dura apenas 11 dias

por Lucas
0 comentário 171 visualizações

TOI-1452, um planeta ‘Super Terra’ localizado a 100 anos-luz de distância, foi anunciado pela NASA no ano passado. Este exoplaneta tem uma massa quase cinco vezes maior que a da Terra, mas orbita sua estrela muito mais rápido, completando uma rotação em pouco mais de 11 dias, comparado aos 365 da Terra. Astrônomos especulam que o TOI-1452 poderia ser um ‘planeta oceano’, totalmente coberto por uma espessa camada de água, semelhante a algumas das luas de Júpiter e Saturno. A descoberta foi feita por astrônomos da Université de Montréal, Canadá, usando o Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito (TESS) da NASA.

O planeta orbita um sistema binário de estrelas na constelação de Draco. Essa informação é baseada nas observações e análises dos astrônomos, já que a verificação física por meio de visitas ao planeta está atualmente além de nossas capacidades. O professor René Doyon da Université de Montréal, envolvido na descoberta, destacou a importância do achado e o papel dos instrumentos avançados e métodos analíticos utilizados. Isso incluiu o Observatório do Mont-Mégantic (OMM), um instrumento especial chamado SPIRou desenvolvido em seus laboratórios, e uma nova técnica analítica criada por sua equipe.

As características físicas do TOI-1452 são notáveis. Seu tamanho é cerca de 70% maior que o da Terra, e sua densidade sugere a possibilidade de oceanos muito profundos. Comparações foram feitas com o ‘Planeta Miller’ do filme Interestelar, um mundo retratado como sendo coberto por um oceano sem fim. A possibilidade de tais vastos oceanos no TOI-1452 levanta questões sobre sua capacidade de sustentar vida, um assunto atualmente sob investigação.

Espera-se que a exploração e compreensão do planeta avancem significativamente com a ajuda do telescópio James Webb da NASA. Este telescópio desempenhará um papel crucial na obtenção de mais informações detalhadas sobre o TOI-1452, ampliando nosso conhecimento sobre exoplanetas e suas características. Os dados obtidos a partir de tais observações não apenas contribuirão para o entendimento científico, mas também poderão inspirar comparações com outros mundos fictícios em filmes, como já foi visto com Interestelar.

No entanto, a vasta distância até o TOI-1452 representa um desafio significativo para a exploração ou viagem direta. A 100 anos-luz de distância, alcançar o planeta exigiria tecnologia capaz de viajar muito mais rápido que a velocidade da luz, uma façanha que atualmente está além da capacidade humana. Por enquanto, o foco permanece na observação e análise remotas para aprender mais sobre este mundo distante.

O fascínio pelo TOI-1452 e outros corpos celestes não reside apenas em seu potencial para abrigar vida ou em suas características físicas, mas também no que eles revelam sobre o universo e as possibilidades que vão além do nosso entendimento e alcance atuais. Como tal, o TOI-1452 continua sendo um objeto de interesse e estudo para astrônomos e cientistas, oferecendo insights sobre a natureza dos exoplanetas e o funcionamento de sistemas estelares distantes.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.