Pegadas de pássaros misteriosos são 60 milhões de anos mais velhas que as primeiras aves

por Lucas
0 comentário 5 visualizações

Cientistas analisaram misteriosas pegadas fósseis datadas do período Triássico Tardio, há aproximadamente 210 milhões de anos. Estas pegadas, surpreendentemente semelhantes às de aves, apresentam um grande enigma, pois são anteriores aos ossos de aves mais antigos conhecidos por cerca de 60 milhões de anos. Esta descoberta desafia nosso entendimento atual sobre a evolução das aves, levantando questões cruciais sobre a origem dessas pegadas antigas.

O Enigma das Pegadas Pré-históricas

A perplexidade surge do momento em que estas pegadas foram feitas. Se não foram feitas por aves, então que criaturas foram responsáveis por estas pegadas tão antigas? Esta questão mergulha nos inícios obscuros das aves, um assunto ainda repleto de descobertas contínuas. Embora esteja estabelecido que as aves evoluíram dos dinossauros, definir exatamente o cronograma e as espécies envolvidas permanece um mistério.

A icnologia, o estudo de pegadas, trilhas e tocas fossilizadas, oferece insights valiosos sobre a anatomia e o comportamento de animais extintos. Tais achados icnológicos são intrigantes, mas frequentemente efêmeros. Por exemplo, a recente descoberta de pegadas de aves com 120 milhões de anos na Austrália, as mais antigas já registradas no país, desapareceram apenas alguns anos após sua identificação.

Na África do Sul, particularmente no Lesoto, pegadas fossilizadas semelhantes às de aves foram atribuídas ao Trisauropodiscus, um dinossauro ornitisquiano do período Triássico Tardio ou Jurássico Inicial. Os pesquisadores se propuseram a examinar mais profundamente esse icnogênero — uma classificação para grupos conhecidos apenas por restos fossilizados como pegadas. Eles analisaram fósseis de locais de campo, museus e fotografias, descobrindo duas morfologias distintas. Uma se assemelha a dinossauros não avianos, enquanto a outra está mais alinhada com pegadas de aves. No entanto, essas pegadas não correspondem a nenhum animal fóssil conhecido daquela época.

Especulações e Implicações

A origem dessas pegadas misteriosas gera debates. Elas podem representar dinossauros, possivelmente ancestrais das aves, ou podem ser um exemplo de evolução convergente, onde pés semelhantes aos das aves evoluíram independentemente em um grupo diferente de répteis. Conforme explicam os pesquisadores, “As pegadas do Trisauropodiscus, encontradas em diversos locais do sul da África datando de aproximadamente 215 milhões de anos atrás, se assemelham à forma de pegadas de aves modernas e fósseis. No entanto, é provável que um dinossauro com pés semelhantes aos das aves tenha produzido essas pegadas.”

Esta revelação não apenas estende a linha do tempo para o surgimento de pés semelhantes aos das aves para o período Triássico Tardio, mas também adiciona uma camada de mistério à narrativa evolutiva das aves. O estudo, publicado na PLOS ONE, sublinha a evolução contínua de nosso entendimento do mundo pré-histórico, demonstrando que cada nova descoberta pode redefinir nossa percepção da história complexa da vida.

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.