Por que vemos sempre o mesmo lado da Lua?

por Lucas
0 comentário 44 visualizações

A Lua, único satélite natural da Terra, apresenta movimentos complexos e fascinantes, cada um com características e consequências específicas para a astronomia e a compreensão do nosso sistema solar.

O primeiro movimento significativo da Lua é a rotação em torno do seu próprio eixo. A direção dessa rotação é a mesma da Terra, ou seja, de oeste para leste, observada do polo celestial norte em sentido anti-horário. O tempo que a Lua leva para fazer uma revolução completa em torno de si mesma é de 27 dias, 7 horas, 43 minutos e 11,6 segundos. Este período corresponde exatamente a um mês sideral, que é também o tempo que a Lua leva para completar uma revolução em torno da Terra. Esta sincronização entre o período de rotação e o período de revolução resulta na rotação síncrona, um fenômeno que faz com que a Lua sempre mostre a mesma face para a Terra.

Além da rotação, a Lua também realiza um movimento de revolução ao redor da Terra. Este movimento pode ser estudado sob duas perspectivas diferentes: em relação às estrelas fixas e em relação ao alinhamento Sol-Terra. Sob o referencial das estrelas fixas, a Lua completa uma órbita ao redor da Terra em cerca de 27,3 dias, ou seja, um mês sideral. Por outro lado, considerando o alinhamento Sol-Terra e o fato de que a Terra também orbita o Sol na mesma direção que a Lua orbita a Terra, o intervalo entre duas luas novas, ou duas conjunções solares, é de aproximadamente 29,5 dias.

O fenômeno da libração lunar é outro movimento importante. Embora a rotação síncrona sugira que apenas 50% da superfície lunar seja visível da Terra, na realidade, aproximadamente 59% da superfície lunar pode ser observada devido à libração. Este movimento aparente resulta de três fatores: a ligeira inclinação do eixo lunar em relação ao plano orbital da Lua, a natureza elíptica da órbita lunar e variações no ponto de vista do observador terrestre entre o nascer e o pôr da Lua.

Outro aspecto notável dos movimentos lunares é o afastamento gradual da Lua da Terra. Este fenômeno é impulsionado pelas forças de maré que a Lua exerce sobre as massas oceânicas da Terra. Essas forças geram uma atração nas massas de água terrestres na direção Terra-Lua, criando um lóbulo de maré com uma componente oposta à rotação da Terra. Isso resulta em uma desaceleração gradual do momento angular da Terra, diminuindo a velocidade de rotação da Terra em cerca de vinte segundos a cada milhão de anos. De acordo com o princípio da conservação do momento angular, isso leva a um aumento na distância entre a Terra e a Lua, com a Lua se afastando aproximadamente 3 centímetros por ano.

Fonte: BBC

Deixar comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.